segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Chapada Diamantina - 9 dias - Parte 2

O nosso segundo dia na Chapada Diamantina começou cedo, 5h da manhã já estávamos de pé! Tomamos nosso banho, tomamos café (que a supersimpática dona Graça da pousada Kabana de Pedra deixou em cima da mesa para nós, já que iríamos sair tão cedo), arrumamos as mochilas, nos paramentamos para um dia todo de caminhada, tudo pronto  para encararmos a famosa Cachoeira da Fumacinha.... Só que....
Não seria dessa vez. Nosso guia chegou às 6h da manhã, como combinado, mas disse que havia chovido na noite anterior, que a água do rio estava muito alta, e que como a caminhada é toda pelo leito do rio, não seria possível fazer a Fumacinha nesse dia....
Primeira observação importante sobre a Chapada: Muito do turismo por lá ainda carece de profissionalismo. Você dificilmente vai saber se o seu guia está falando a verdade ou não. Mais tarde, conversando com um funcionário da pousada, ficamos sabendo que é comum os guias não quererem levar os turistas para as trilhas mais longas, pois podem levar um grupo maior para uma trilha fácil, ganhando mais com isso. Especialmente na alta temporada, você poderá estar sujeito a um contratempo desses. Acho que a melhor alternativa, no caso da Fumacinha, seja se juntar a um grupo já formado. A probabilidade de cancelar certamente será menor.
Enfim, já que não tinha jeito, decidimos repensar os planos e aproveitar nosso dia de outro jeito, A nosso favor estava o tempo, já que era tão cedo e poderíamos visitar algum lugar mais concorrido antes das multidões chegarem. Pesquisando em nossos mapas e guia, logo chegamos a um veredicto: Aquele seria o dia de ver o Poço Azul e o Encantado!! Eba!!!

POÇO ENCANTADO
O lindo Poço Encantado é uma gruta que tem em seu interior um lago de uma coloração Azul inacreditável. Para chegar lá, pegamos a estrada de Ibicoara passando por Mucugê. Após uns 10 minutos pela estrada você vê as placas para o Poço à sua direita. É uma estrada de terra que quando fomos (Dez/2014) estava em boas condições, mas tinha algumas partes esburacadas, portanto tome cuidado! Você não vai querer um pneu furado ou um carro quebrado no meio do seu passeio!
Estrada para o Poço Encantado - Chapada Diamantina

Andando alguns quilometros por esta estrada, você verá as placas para o Poço Encantado à direita. Entre por esta estradinha, que é mais estreita e pior que a outra, e logo você chega lá.
O lugar conta com uma boa estrutura, há sanitários e restaurantes na entrada. Cada visitante para R$20,00 para entrar, o que dá direito a um capacete e lanterna de cabeça. Após receber as instruções iniciais e colocar o capacete, você desce uma longa escadaria até a entrada da gruta, onde um guia te aguarda para a visita.
Escada para o Poço Encantado - Chapada Diamantina

E a visão lá dentro é de emocionar!! É até difícil de acreditar que aquilo possa ser natural, de tão lindo... Segundo o guia, o poço foi encontrado por um explorador de nome Gustavo, que andava por lá e de repente se viu diante daquela coisa linda. Algumas pessoas tem mesmo muita sorte na vida!!
Ah, não é permitido entrar na água neste lago, pois a velocidade de renovação da água é muito lenta.


POÇO AZUL
Para chegar à nossa segunda parada do dia, voltamos pela estrada de terra sentido Mucugê novamente e entramos à direita em um grande portal de madeira. Segundo informações que pegamos no Encantado, esse seria o caminho mais rápido até o Azul.
Seguimos direto por esta estrada, passando por dois "mata-burros" (são umas pontezinhas de madeira) e chegamos até um rio, onde um rapaz em um barquinho cobrava R$7,00 para atravessar por pessoa, ida e volta. Após pagar mais uma taxinha de entrada, colocamos as roupas de banho, tomamos uma ducha e colocamos os coletes salva-vidas antes de descer as escadas (também há uma estrutura boa lá, sanitários, chuveiros e restaurantes).
Travessia do riozinho - Poço Azul - Chapada Diamantina
Entrada do Poço Azul - Chapada Diamantina

O Poço Azul é famoso por suas águas cristalinas, onde é permitido ao visitante fazer flutuação, usando srnorkels e máscaras para ver os peixinhos. Infelizmente, por causa das chuvas, quando fomos ela estava misturada com as águas do rio, então ficou meio esverdeada e turva. Tentei usar o srnorkel, mas não dava para ver nada na água.
Ainda assim, vale muito a pena a visita, é uma delícia nadar naquela água geladinha, e dá até um medinho quando você vai pelas áreas escuras da gruta!!
Flutuação no Poço Azul - Chapada Diamantina
Como era véspera de Natal, decidimos encerrar nossos trabalhos por ali e voltamos a Ibicoara. Após o segundo "mata-burros", é só pegar a estrada à direita que rapidamente você chega à estrada pavimentada.
Antes de chegar à pousada, uma paradinha para fotos daquela vista tão linda da Chapada....
Vista da estrada próximo à pousada - Ibicoara - Chapada Diamantina

Continua...

Parte 1 - Ibicoara e Cachoeira do Buracão - Chapada Diamantina

Parte 3 - Museu do Garimpo e Igatu - Chapada Diamantina

Parte 4 - Cachoeira Encantada - Chapada Diamantina

Parte 5 - Vale do Capão - Cachoeira da Fumaça - Cachoeira do Riachinho - Conceição dos Gatos - Chapada Diamantina

Parte 6 - Lençóis - Pratinha - Morro do Pai Inácio - Ribeirão do Meio - Cachoeira do Pai Inácio

Nenhum comentário:

Postar um comentário