quinta-feira, 2 de abril de 2015

Bonito - MS - Viajando sozinha!!




Essa foi uma viagem muito especial e muito gostosa. Tudo começou com um planejamento super em cima da hora por conta de umas férias que não consegui desmarcar. Como o marido está em viagem ao velho mundo e eu estava precisando muito ver um pouco de natureza de novo, decidir fazer uma viagem solo, e o destino escolhido não poderia ter sido melhor: Bonito, no Mato Grosso do Sul!!!
Bonito é uma simpática cidadezinha, com apenas 20 mil habitantes, que fica a 260km de Campo Grande, e que tem sua economia baseada no agronegócio e no turismo. Por lá, você vai encontrar cachoeiras, rios de água cristalina, cavernas, muita mata nativa e muitos animais para contemplar e tirar umas fotinhas.
Como estava indo sozinha, optei por me hospedar no Bonito Hostel, por achar que me sentiria mais confortável e mais integrada lá do que em um hotel convencional, e estava mais que certa! Tudo no hostel favorecia a integração entre os hóspedes, havia muita gente viajando desacompanhado por lá, e mesmo os que não estavam eram super abertos a fazer amizade. O quarto (coletivo) era simples, mas confortável. Havia lockers grandes para guardar as malas, e em cada cama havia uma tomada e uma luminária, que quebravam um galhão.  O café da manhã também era bem gostoso, com frutas, pães, ovos mexidos, frios e uns bolinhos, O único senão do hostel é a localização, pois fica a uns bons 20 minutos de caminhada do centro (ok, ok, não é assim tão longe, mas se você fizer um passeio mais pesado durante o dia suas perninhas vão reclamar da distância!!).
Em Bonito todas as atrações são privadas, e a visitação é sempre intermediada por agências de turismo. No meu caso fechei com a ABN Turismo e não tive nenhum problema, fui bem atendida e eles eram muito organizados. Não adianta muito pesquisar preços entre elas porque os valores dos passeios são todos tabelados, acho que a diferença fica mesmo na comodidade e na qualidade do atendimento.
Comprei as passagens até Campo Grande com milhas pela Tam (9.000 por trecho). O transporte em van até Bonito foi contratado com a mesma agência que organizou os meus passeios e custou R$100,00 cada perna. O trajeto é feito em uma van confortável, dura 4 horas e está disponível em vários horários. Você pode contratar através do seu hotel ou agência de viagem, ou ainda arriscar contratar quando chegar a Campo Grande (há um guichê de informações turísticas bem em frente ao portão de desembarque). Uma opção bem melhor é voar direto para Bonito (a Azul faz esse trecho), mas programe-se, pois só há vôos 2 vezes por semana.
Em Bonito há uma infinidade de passeios para você escolher, e tudo é feito com muita comodidade, o transporte busca você na hora marcada, todos os equipamentos e guias já são incluídos no preço, e muitas vezes até a alimentação também, tudo é feito bem no esquema grupão (me senti quase como numa viagem CVC!!!). Como eu só tinha 3 dias disponíveis (não dá pra contar o dia de chegada nem o de volta, pois o vôo e o traslado de Campo Grande tomam quase o dia todo), decidi fazer 3 passeios bem diferentes: trilha com cachoeiras, rapel e flutuação.

1º dia: Trilha da Boca da Onça


Esta é uma trilha linda, e pelo que andei pesquisando, a mais longa que pode ser feita em Bonito . O transporte busca você bem cedo, por volta das 6:30 da manhã, e te leva para a sede da fazenda Boca da Onça. Lá eles dividem os turistas em grupos (no meu tinha 11 pessoas) e dão uma pequena palestra informativa antes levar todos de Pau de Arara até o início da trilha.
Sede do receptivo Boca da Onça - Bonito/MS

A trilha se inicia com a descida de uma escadaria de 800 degraus que leva até muito perto da Cachoeira Boca da Onça. Essa é uma cachoeira de cerca de 120m de altura, com uma formação rochosa em sua queda que lembra o perfil de uma onça com a boca aberta (para mim parecia mais com o símbolo do Thunder Cats, lembra??). Na área há umas cadeirinhas de sol e uma pequena área para banho, com uma água bem geladinha para você se revigorar antes de seguir a trilha.
Escadaria Trilha Boca da Onça - Bonito/MS

Cachoeira Boca da Onça - Bonito/MS
Continuando o passeio, você ainda poderá nadar nas águas cristalinas do Rio Salobra (se você tiver snorkel, leve na mochila, porque você ainda vai conseguir fazer uma flutuaçãozinha por lá), verá mais algumas cachoeiras lindas - são cerca de 10 ao todo - e no final ainda poderá se encantar com o Buraco do Macaco, que é uma queda que desce sobre uma "meia caverna", que você acessa entrando por uma abertura na rocha. Muito linda!
Buraco do Macaco - Bonito/MS

O trajeto todo tem cerca de 5km, e pode ser feito nos 2 sentidos, dependendo da quantidade de turistas. Isso quer dizer que você pode descer ou subir a escadaria, portanto prepare seus joelhos.Se você tem um preparo físico razoável você vai achar a trilha leve, porque se anda muito devagar e há muitas paradas para contemplação e banho.
Voltando à fazenda, é servido um almoço feito no fogão à lenha, e você poderá aproveitar a piscina de água natural, com peixes enormes nadando nela, até seu transporte chamar para voltar a Bonito.

Dicas:
- O uso de tênis ou calçado fechado é obrigatório, não vá de chinelo.
- Vista roupas leves, o ideal é usar um shorts ou saia fácil de vestir com o corpo molhado. Se você for de legging vai ser um sofrimento se vestir após os pontos de banho.
- Leve uma mochilinha com o seu snorkel, máscara, água, um lanchinho e, se quiser, uma toalha.
- O ideal é levar câmera sub aquática ou colocar a sua em uma bolsinha à prova d'água, pois no Buraco do Macaco você vai precisar.

2º Dia - Abismo Anhumas


O Abismo é uma caverna inundada, cuja única abertura é um buraco na superfície. Só é possível acessar seu interior por rapel, e a descida é longa: são 72 metros de rapel em negativo (não há contato dos pés com a parede), e o lugar é simplesmente único, deslumbrante!!
Para conhecer esse paraíso, é importante reservar um tempo para fazer o treinamento e teste de aptidão no escritório da empresa, que fica bem perto da praça principal de Bonito. Este treinamento consiste basicamente em subir e descer a plataforma 2 ou 3 vezes (é muito rapidinho, leva cerca de meia hora). No meu caso, passei lá depois que voltei da Boca da Onça. Faça sua reserva com antecedência, pois são apenas 16 visitantes por dia, e não tem chororô nessa questão. Lotou, não vai mais ninguém.
O transporte coletivo passou no hostel bem cedinho, por volta de 7:00h. Chegando ao local, você tem um tempinho para ficar observando o mirante para a abertura do abismo enquanto os guias arrumam todo o equipamento. Fomos premiados com a visita de uma coruja linda em uma das árvores, então fique de olho nos bichinhos :).
Os visitantes descem em dupla, ligados por uma corda de segurança, e essa parte é bem tranquila, a única coisa que você tem que fazer é acionar uma alavanca com a mão. Chegando lá embaixo, os visitantes fazem um passeio pela caverna em um barco a remo, enquanto o guia explica as diversas formações rochosas que existem lá dentro. De volta à plataforma, todos colocam uma roupa de neoprene, por causa da água gelada e, equipados com máscara e snorkel, seguem para a flutuação, que dura cerca de meia hora. A água é cristalina, e  caverna é muito funda, com até 80 metros submersos em alguns pontos (uau!!). Dá até um medinho, olhar embaixo d'água e ver aquela escuridão entre os cones submersos!!
A subida de volta exige bem mais do corpo, principalmente das pernas, afinal você estará completamente suspenso por uma corda, e terá que subir o peso de seu corpo sozinho, utilizando as técnicas que eles ensinam rapidamente no treinamento. Tive que parar umas 2 ou 3 vezes para descansar e, quando olhei para baixo, tive a vista mais linda de toda a viagem. Inesquecível!!
Abismo Anhumas - Bonito/MS
Formações Rochosas no Abismo Anhumas - Bonito/MS 

Formações rochosas no Abismo Anhumas - Bonito/MS


Dicas:
-Vá de calça comprida até os tornozelos e com meia alta e grossa, o equipamento do rapel vai raspando na perna durante toda a subida e machuca se a pele estiver desprotegida.
- Leve água e um lanchinho reforçado, a subida dá bastante fome e não há comida inclusa no passeio.
- Não precisa ir de botinha de trekking, aliás não usei a minha em nenhum passeio que fiz em Bonito. Vá com um tênis confortável que é o suficiente.
- Leve um elástico para prender o cabelo.
- Compre um Advil para tomar depois :)

Balneário Municipal


Voltei do Abismo Anhumas super cedo, por volta de meio-dia e, como minha viagem seria tão curta, não gostei da idéia de encerrar o dia por ali... estava decidida a aproveitar ao máximo! Consultei a agência do hostel e não havia muita coisa disponível para vistar naquele horário, então me armei de snorkel, bandana no pescoço e garrafinha de água, aluguei uma bike (R$20,00) e fui até o Balneário Municipal!!
O Balneário fica a cerca de 7 km do centro de Bonito. Há uma ciclovia praticamente por todo o caminho até lá, e não há grandes subidas ou descidas. O maior problema mesmo é o sol forte, que torna a pedalada um pouco cansativa. Passe bastante protetor, use um boné e leve bastante água.
O lugar não está tão bem cuidado quanto as outras propriedades de Bonito, mas mesmo assim vale a pena visitar. Há um trecho legal do rio para flutuação, com uma enorme quantidade de peixes, e é muito relaxante ficar um tempo sentada na margem com os pezinhos na água pensando na vida. Há restaurantes, lockers, lojinha de souvenirs, vestiários e salva vidas.


No caminho, quase chegando no Balneário, duas meninas gringas que estavam voltando de bike muito gentilmente me apontaram um macaco lindo que estava em uma árvore próxima (Monkey!! Monkey!!!). Ainda consegui tirar uma fotinha :)

Dentro do balneário haviam várias araras que pelo que parece ficam sempre por ali, muito à vontade com os visitantes.

3º dia - Rio da Prata


Nesse passeio você faz uma flutuação de umas duas horas em um rio de águas muito, mas muito cristalinas (sem brincadeira, a visibilidade lá é de mais de 25m!!!). A quantidade e a variedade de peixes é enorme, Pacus, Piraputangas e vários outros nadam tranquilamente em meio à vegetação linda do fundo do rio enquanto você flutua lentamente entre eles.


A estrutura é impecável, como em praticamente todas as atrações de Bonito. Todos recebem roupa e botinha de neoprene, snorkel e máscara e seguem até o início da trilha em um pau de arara. O trecho a ser percorrido a pé é bem curtinho e plano, e antes de iniciar a flutuação há um pequeno treinamento.
Tudo é muito organizado e confortável, e antes de ir embora você tem um tempinho para relaxar na sede e aproveitar o almoço feito no fogão a lenha. Há várias araras que ficam sempre nas árvores próximas, então aproveite para observá-las e fotografá-las bem de pertinho.

Buraco das Araras


Essa propriedade fica muito próxima ao Rio da Prata, e normalmente o transporte coletivo faz uma parada lá na volta. Caso você não queira fazer o passeio tem que ficar na sede esperando o grupo voltar antes de seguir para Bonito.
A atração é, como o nome diz, um enorme buraco, formado pelo desmoronamento de galerias criadas pela ação de lençóis freáticos e infiltração de água da chuva. Segundo o guia, o proprietário comprou a fazenda sem saber da existência do tal buraco, e ficou muito decepcionado na época, pois considerou uma parte "perdida" do terreno.
Ele havia sido usado por muito tempo como ponto de desova, e estava cheio de lixo e carcaças de carros. Quando o ecoturismo entrou em cena, os proprietários decidiram limpar o buraco e cuidar de sua preservação pensando em atrair visitantes. Tiraram de lá, entre outras coisas, carcaças de carros e ossadas humanas e, para a surpresa de todos, encontraram um casal de jacarés no lago que há no fundo do buraco (?!?). Parece que eles foram colocados lá por alguém que desejava dar um sumiço nos corpos que eram desovados no lugar....
A visita leva cerca de 1 hora, e você fica observando o vai e vem das araras e outras aves dentro do buraco e nas árvores em volta. Não dá para vê-las de perto e nem há uma quantidade assim tão grande de aves por lá, mas para mim só o buraco e as histórias super interessantes já valeram o passeio :)


Bonito é um destino fantástico, não apenas pelas belezas naturais, mas pelo ótimo trabalho de desenvolvimento do ecoturismo que foi feito por ali. Infelizmente em nosso país não é muito comum vermos o ecoturismo ser levado tão a sério (veja o exemplo da Chapada Diamantina), mas esse paraíso é uma prova de que isso é possível, e vale o investimento.



Tabela de Preços de Passeios (preços de Março/2015)

Novo: MONTE RORAIMA!

DIÁRIO DA AVENTURA - PARTE 1 !!!!





9 comentários:

  1. amei...eu vou viajar pralá ano que vem, maravilhosoooooo o lugar, quero ir pra lá.

    ResponderExcluir
  2. Muito detalhado seu relato, parabéns pelas observações

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por compartilhar sua experiência em Bonito.

    ResponderExcluir
  4. oi vc foi por alguma agencia ou me indicaria alguma?? obrigada ::)

    ResponderExcluir
  5. Perfeito seu relato vou em setembro agora e vou sozimha e sempre gostei de viagens assim. Obrigada

    ResponderExcluir
  6. Muito bom as informações, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  7. Adorei suas dicas, Bonito é um lugar maravilhoso. Sempre encontro pacotes de viagem para Bonito em http://www.agenciasucuri.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que relato massa! Tbm irei sozinho agora em junho/2017. Estou indo por conta propria, precisarei das agencias somente para realizar os passeios! Soube que é possivel fazer a gruta do lago azul de graça marcando na central de turismo local!

    ResponderExcluir
  9. A história fúnebre do buraca revela o passado e a realidade eternamente não contada do Brasil.

    ResponderExcluir